E o dia amanheceu bem friozinho, com um sol gostoso e aquele climinha bom pra ficar na cama até mais tarde, pra ficar de pijama pela casa, pra fazer uma caneca gigante de chocolate quente e voltar (só mais um pouquinho) pra  debaixo das cobertas! Coisa de quem ama frio, simples assim!

A gente adora temperaturas desafiadoras, 10ºC e baixando… A gente adora um cachecol, um gorro de lã, botas até o joelho, nariz vermelho!

Batemos queixo, trememos de frio, congelamos um pouco, lembramos das luvas, puxamos a gola do casaco um pouco mais perto do nariz!

“Chove na tarde fria de Porto Alegre
Trago sozinho o verde do chimarrão
Olho o cotidiano, sei que vou embora
Nunca mais, nunca mais”

A gente adora o frio, a estética do frio (segundo Ramil), a essência do frio e toda beleza que há nas folhas mudando de cor, nas poças da chuva brilhando no sol, na sensação boa que é entrar numa cafeteria com o ambiente quentinho e pedir uma bebida mais quentinha ainda…

O frio nasceu pra mim, eu nasci pra ele! E nem vem com essa de que o verão é que é bom, que é vida, porque é no frio que a gente fica mais juntinho, que ficar de conchinha tem mais valor, que qualquer abraço tem mais calor!

E eu nem falei no pinhão, no chimarrão, nas prosas que brotam da roda que acompanha essas iguarias campeiras, que já nem são mais exclusividade da campanha! Ah, agora bateu vontade…

Coloca Vitor Ramil pra tocar na tua vitrola, prepara um mate bem amargo e coloca um bocado de pinhão pra cozinhar, vai lá, ainda dá tempo… O frio está só a começar!

Viva Ramil, viva a estética do frio, viva quem ama dias assim e segue a vida torcendo pela chegada do Inverno, comemorando já, desde o Outono!

Trilha sonora pra esse post no -> Spotify! Yey!

nine_signature

  Ei, curte aqui, vai! :(

Nine Copetti

Dizem por aí que já nasci com um livro embaixo do braço. Ando pelas ruas com o olhar pro alto a procurar nuvens que sejam algodão doce e passarinhos que versem sobre o dourado lindo do sol que chega de mansinho. Desanuvio meus pensamentos em palavras que se tornam meus textos de escape, faça sol ou chuva. Nos dias de chuva eu capricho mais. Dizem.

2 comentários

Maria Teresa D. Valente · 27 de abril de 2016 às 14:37

É assim mesmo, quem ama o frio, sabe tudo que vem com ele!
Você não economizou, Nine, disse tudo que tem valor, no frio, o calor vem de dentro para aquecer o exterior, o frio pede aconchego e muito mais amor!
Amei, abraços carinhosos
Maria Teresa

    Nine Copetti · 27 de abril de 2016 às 18:58

    Ah, Maria Teresa, caloroso foi teu comentário, aqueceu meu coração ao lê-lo! Muito obrigada pelo carinho!
    Um beijo enorme pra ti!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *