Essa semana recebi uma proposta de post patrocinado e me peguei naquele antigo dilema: fazer ou não fazer! Entre prós e contras resolvi que poderia valer a pena tentar, sem compromisso. Que meu blog é meu xodó, que escrevo só quando tenho tempo, que adoro isso aqui apesar de ficar dias sem escrever (e não é por falta de vontade), isso tudo acho que vocês já sabem, assim como estão carecas de ler por aí discussões acerca dos temas patrocício, publipost, publieditorial, bla bla bla, wiskas sachê, né! Então nem vou me estender nesse assunto. É uma experiência. Ponto.

E não dá pra negar que esta acaba sendo uma boa opção para arcar com as (ainda pequenas) despesas que tenho com o blog, que é pessoal, praticamente um bebê (não tem dois anos) e sem um número expressivo de visitantes. Eu escrevo desde 2007 (se bobear, desde que nasci, hahaha) e publicidade, propagandas e tal nunca foram meu foco, então conto com vocês pra me darem um feedback se as coisas desandarem por aqui. Isso vai ser bem esporádico, tanto que o próximo post é exatamente um teste!

O detalhe mais importante disso tudo – e também já é batido por aí – é que eu não tenho obrigação de falar sobre coisas que não quero ou não curto, portanto meus textos continuarão sendo meus, 100% meus, sem revisões, ufa!

Agradeço de coração a paciência e a compreensão de vocês!

Um beijo enorme,

 

  Ei, curte aqui, vai! :(

Nine Copetti

Dizem por aí que já nasci com um livro embaixo do braço. Ando pelas ruas com o olhar pro alto a procurar nuvens que sejam algodão doce e passarinhos que versem sobre o dourado lindo do sol que chega de mansinho. Desanuvio meus pensamentos em palavras que se tornam meus textos de escape, faça sol ou chuva. Nos dias de chuva eu capricho mais. Dizem.

2 comentários

Vany · 20 de dezembro de 2013 às 00:58

Sinceramente nunca me atraiu, adoro cheirar, folhear ter esse contato tato com o livro.
A modernidade bate a porta mas eu me recuso a render-se a ela rsrs bjoo

    Nine Copetti · 20 de dezembro de 2013 às 06:30

    Vany! Pois é… Eu fico meio em cima do muro, porque adoro tecnologias também e mas ando sofrendo carregando livros enormes pro trabalho (principalmente quando vou de ônibus) por isso às vezes penso na possibilidade! Mas substituir, nunca, né! Livros de papel são um tesouro incrível!

    Mil beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *