Como sempre, levo muito tempo até finalmente me render à alguma novidade que movimenta o mundo todo… E assim foi com o Spotify.

Eu estava sossegada e feliz com meus álbuns comprados no iTunes, ouvindo meus artistas queridinhos até cansar os ouvidos – e vou confessar pra vocês, posso ouvir meses a fio um mesmo cantor, tranquilamente. Marisa Monte, Vitor Ramil, Nando Reis, Jack Johnson, Jason Marz, Roberta Sá (tenho um gosto bem variado até, né?) são alguns dos que não saem da minha playlist diária jamais!

Daí começo a ouvir sobre o Spotify e penso, grande coisa… Já utilizei os apps do Rdio, do Deezer e de outros que nem existem mais e sempre acabava desistindo deles justamente porque não dava conta de ouvir nada além daqueles artistas favoritos mesmo.

Só que depois de algumas amigas forçarem a barra literalmente e dizerem que eu realmente devia experimentar, baixei esse tal queridinho da vez!

Pois é…

O fato é que desde então eu só faço pesquisar playlists de acordo com o clima, com o humor, com a tarefa do dia e simplesmente todas me agradam, me viciam, me fazem aproveitar o melhor dos momentos em que estou escutando-as!

Praticamente um milagre esse tal de Spotify.

Basicamente uma necessidade da qual não abro mais mão de ter. Assim, simples assim. Está dito e pronto.

Agora, por favor, me digam que com vocês foi também arrebatador assim, tipo amor à primeira vista? Hahaha!

Bem, aproveitando a euforia, vou compartilhar com vocês as minhas listas favoritas do momento, que são essas aqui:

  • Your Coffee Morning – Essa é pra ouvir enquanto organizo os meus apetrechos para o primeiro pretinho básico da manhã!
  • Foco Indie – Perfeita para quando estou lendo ou escrevendo no blog, como agora!
  • Infinite Indie Folk – Pra qualquer hora do dia, pra desopilar, desconectar do mundo!
  • Café Français – Pra quando bate aquela vontade de pegar o primeiro avião com destino a Paris! E ficar me imaginando sentada em um daqueles cafés charmosos!
  • Afternoon Acoustic – Naquela horinha mágica entre um gole de chá e um verso de alguma poesia!
  • Rainy Day – Ah, não existe nada melhor pra relaxar que o barulhinho da chuva batendo na janela e uma música inspiradora de fundo!
  • Calm Down – A escolhida para os dias em que chego morta com farofa do hospital!
  • Sleep Sounds – dispensa explicações!

E três álbuns de musicas francesas, artistas adoradas que ganharam meu coração com suas canções:

 

  • Paris, Zaz – O álbum Paris é o terceiro de Zaz, que na verdade se chama Isabelle Geffroy, francesa que mistura os estilos Chandon e gypsy jazz com muito talento. As musicas são uma delícia de ouvir, algumas dão aquela vontade de se teletransportar para a Paris dos anos 20, 30… E dançar!
  • Camille, Le Sac Des Filles – Essa cantora foi uma descoberta bem recente, dica da Lu (querida apaixonada pela França, que nos deu a alegria de retomar seu blog, o Studio da Lu). Camille Dalmais é uma francesa que tem um estilo próprio de fazer música, utilizando-se de percussão corporal, teve influência artística do brasileiro Marcelo Pretto, do Barbatuques. Além disso, uma de suas músicas fez parte da trilha sonora de Ratatouille, Le Festin. Le Sac Des Filles foi seu primeiro álbum. Vale a pena procurar por seus clipes no YouTube. ;)
  • Coeur de Pirate, Coeur de Pirate – Sabem caixinha de música? Que a gente deseja que não acabe nunca a corda? Assim são as musicas de Coeur de Pirate, nome artístico de Béatrice Martin, uma canadense de estilo indie pop francês! Suas musicas traduzem sua vida,seus valores e seus amores… Talvez por isso me transmitam tanta alma, tanta emoção. Lançou álbuns no Canadá e na França, Coeur de Pirate foi seu primeiro trabalho.

Então, o que acharam da minha pequena lista?  Curtiram, já conheciam?

Agora me contem o que vocês andam ouvindo… Estou vidrada nas playlists, aceitando todas as dicas, tá!

E ainda é feriado, uhuuu!!! Aproveitem!

Beijo,

Signature_Nine

  Ei, curte aqui, vai! :(

Nine Copetti

Dizem por aí que já nasci com um livro embaixo do braço. Ando pelas ruas com o olhar pro alto a procurar nuvens que sejam algodão doce e passarinhos que versem sobre o dourado lindo do sol que chega de mansinho. Desanuvio meus pensamentos em palavras que se tornam meus textos de escape, faça sol ou chuva. Nos dias de chuva eu capricho mais. Dizem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *