Eu não sei bem o que acontece, mas tem certas músicas que exercem uma energia muito interessante em mim quando eu coloco elas pra tocar. Literalmente, envolvem a alma, adoçam o espírito, fazem a gente não só relaxar, mas embarcar numa verdadeira viagem do tempo, daquelas bem distantes, lá na infância, quando o tempo era realmente místico, como quando brincava na rua com as outras crianças sem hora pra entrar em casa, sabia o nome de quase todas as constelações e a melhor brincadeira era ver quem encontrava mais delas naquela imensidão que era o céu, porque sim, a gente parava tudo o que estava fazendo só pra ficar ali, deitado na calçada mesmo, olhando pra ele. Sabe quando o arranjo musical vai te levando pela mão? Cada nota da canção é um convite. A vida merece pequenas pausas, uma delas pode ser pra escutar canções que conversam com o coração.

Tipo quando eu descobri esse guri chamado Rubel. Tipo quando caiu na vitrola uma tal música chamada “Quando bate aquela saudade”. Sério, algo transcendental acontece quando as primeiras notas invadem o ouvido.

“Eu to com uma vontade danada
De te entregar todos beijos que eu não te dei
E eu to com uma saudade apertada
De ir dormir bem cansado
E de acordar do teu lado pra te dizer
Que eu te amo
Que eu te amo demais”

Vocês já escutaram? Não? Coloquem pra tocar na vitrolinha aí então! Sim. Agora! Vai ali, eu espero. <3

Rubel é um garoto carioca que toca violão desde pequeno, já formou banda na adolescência e durante um intercambio em Austin, nos EUA, juntou uns guris e saiu tocando covers de seus artistas favoritos por aí. Se inspirou, resolveu usar essa inspiração para compor e lançou um CD autoral chamado Pearl, e é nesse CD que colocou sua paixão por essa pegada meio MPB, meio folk (eu ando ouvindo muito folk, muito mesmo… brasileiro ou estrangeiro, tá sempre tocando por aqui).

Resumindo, ele tem músicas que eu acabo deixando tocar em looping porque simplesmente afagam a gente em dias mais tensos. Acalmam a alma, literalmente. Experimentem.

♥ Vocês podem ouvir o álbum todo aqui, se utilizam o Play Music do Google

ou

♥ Vocês podem ouvir aqui, se utilizam o Spotify

Que Rubel continue compondo trilhas sonoras perfeitas assim pela vida inteira. Pra quem curte um clipe, busca os lencinhos e assiste aqui comigo: Quando bate aquela saudade. <3

Um ótimo feriadão pra quem é de feriadão, uma tranquila sexta-feira pra quem vai ter que encarar ainda um dia de trabalho.

Seguimos. Logo tem o final de semana! ;)

Beijo.

  Ei, curte aqui, vai! :(

Nine Copetti

Dizem por aí que já nasci com um livro embaixo do braço. Ando pelas ruas com o olhar pro alto a procurar nuvens que sejam algodão doce e passarinhos que versem sobre o dourado lindo do sol que chega de mansinho. Desanuvio meus pensamentos em palavras que se tornam meus textos de escape, faça sol ou chuva. Nos dias de chuva eu capricho mais. Dizem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *