Nas últimas férias (isso foi lá em maio, já estamos ansiosos pelas próximas, hahaha) resolvemos conhecer um pouco mais da Serra Gaúcha e demos um pulinho até Bento Gonçalves. Foi um passeio de final de semana, fomos no sábado e no domingo já estávamos de volta!

Pra começar a história, escolhemos uma época bastante chuvosa e que além de tudo, os parreirais não estão bonitos, as folhas já caíram… começo de inverno, né! Mas tudo bem, queríamos conhecer a região e também aproveitar as férias em um lugar próximo de Porto Alegre.

Nos hospedamos em um lugar chamado Pousada Casa Tasca, fica distante do centro de Bento Gonçalves, em umas ruas que mais parecem uma montanha russa. Escolhemos a pousada pela simpatia do atendimento ao telefone depois de uma seleção meio aleatória pelo Google. Os proprietários, um casal super querido e muito atencioso, nos receberam como quem recebe seus próprios familiares, nos sentimos em casa desde a chegada. A Casa Tasca fica em um bairro residencial, arborizado e tão tranquilo que quase não conseguimos dormir (estamos acostumados com o barulho infernal do trânsito de POA na janela do nosso quarto) e ainda fomos acordados pelos passarinhos cantando em nossa janela.

A cidade é muito acolhedora, tanto quanto o casal que nos recebeu na pousada. Em todos os restaurantes, lojas, cafés que visitamos, tivemos essa mesma impressão. São queridos, dispostos, atenciosos… Sinceramente, sentimos vontade de ficar por ali e não voltar mais pra POA. E quem nos conhece a mais tempo ou já leu algum outro post sobre nossas cidades queridas, sabe que costumamos nos apegar e sentir vontade de morar em todas elas.

Pedimos um táxi e fomos conhecer o centro, nada muito diferente de outras cidades da região, tudo muito bem cuidado, muito limpo, com calçadas e ruas amplas para caminhar – embora, talvez pelo frio, talvez pelas “lombas”, muito pouca gente se veja nas ruas – além do L’América Shopping, que é muito bonito, de médio porte, com lojinhas cheias de charme, restaurantes bacanas e com preços acessíveis. O Ruccula Restaurante foi o nosso favorito, estilo buffet BBB, com atendimento de restaurante top, ficamos surpresos e adotamos como favorito por ali.

Parece que existe um segundo shopping na cidade, mas não vimos nem buscamos mais informações.

O ponto alto do passeio era a tal da Maria Fumaça, um passeio de duas horas em um trem antigo entre as cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa, com teatro, dança e degustação de vinhos, sucos e espumante (esse último, uma delícia).

Por R$ 40/pessoa (valor promocional) o ingresso incluiu a Maria Fumaça e a Epopeia Italiana, que é uma representação da trajetória dos Imigrantes Italianos desde a primeira oferta de terra e trabalho no Brasil até as primeiras cidades fundadas já quando chegaram aqui. Há encenação, vídeos e uma pequena degustação ao final da apresentação.

Sendo bem sincera, eu esperava mais do passeio de trem. Não pesquisei tão a fundo as informações antes de ir e na minha cabeça essa rota passaria pelos vinhedos, fui super empolgada imaginando um cenário lindo visto das janelas e embalado pelo balanço do trem (nem isso foi como imaginei, andei tanto de trem na minha infância que acho que criei uma expectativa alta demais). Fora isso, vale pela história, vale pelos artistas que estão ali cada um para representar um pedacinho da sua própria história ou de seus familiares. Vale pela cidade linda sim, vale pela gentileza daquele povo, pela experiência e pela bagagem de vida e pela marca que carregam com eles. Mesmo assim, voltei pra casa sonhando com o balanço marcado do embalo dos trilhos e pela vista que não vi.

No domingo, amanheceu chovendo muito e o passeio ao Vale dos Vinhedos e o Caminhos de Pedra acabou ficando para um outro momento, visitamos apenas a loja da Vinícola Aurora e trouxemos pra casa dois exemplares de vinhos e um de brut rosé, além de sucos de uva, ótimos!

Bem, post atrasadinho, mas queria contar pra vocês pelo menos um pedacinho do passeio, que acho que vale a pena, pra quem vem pro sul do Brasil, acrescentar no roteiro… Todas as cidades da serra gaúcha tem seu charme, algumas conquistam de primeira, outras nos ganham em detalhes. Em Bento, posso dizer sem pensar que foi a hospitalidade e a simpatia dos moradores que nos conquistou e é o motivo que nos fará voltar para completar o passeio.

E aí, quem já fez esse roteiro (completo ou incompleto) me conta o que achou, vai!?

Beijão, uma ótima semana e um ótimo setembro pra vocês – primavera já vem batendo na porta, oba!!!

  Ei, curte aqui, vai! :(

Nine Copetti

Dizem por aí que já nasci com um livro embaixo do braço. Ando pelas ruas com o olhar pro alto a procurar nuvens que sejam algodão doce e passarinhos que versem sobre o dourado lindo do sol que chega de mansinho. Desanuvio meus pensamentos em palavras que se tornam meus textos de escape, faça sol ou chuva. Nos dias de chuva eu capricho mais. Dizem.

2 comentários

Ana Paula · 2 de setembro de 2014 às 21:57

Vontade de conhecer a Serra Gaúcha…
Acabei de comprar um espumante de lá. E estava bem gostoso!
Bjs

    Nine Copetti · 3 de setembro de 2014 às 10:19

    Os espumantes são ótimos, os de Garibaldi principalmente! Os vinhos variam, nem todos são bons! Nós experimentamos duas variedades do Aurora, e não agradaram muito!

    Agora, vinhos e espumantes a parte, a Serra é nosso vicio, qualquer cidade da região nos faz feliz!
    Bjooo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *