Eu nunca fui frequentadora do Bairro Cidade Baixa, acho que nem em meu tempo de adolescente, de festas e tal. O fato é que lá descobri um café super charmoso e muito especial – e tenho conhecido alguns assim ultimamente aqui em Porto Alegre (ainda bem, né) – com uma equipe super bacana pra nos atender, com donos super fofos, queridos e antenados com o que mais desejamos em um bom café, um ambiente tão acolhedor que mais parece que estamos na sala de casa! Pois é, a minha lista de queridinhos tem aumentado consideravelmente! ;)

Como se não bastasse ser um café super charmoso (de novo, eu sei, mas aqui vale a redundância, tá) em um bairro super boêmio e alto astral, ainda fica numa rua que também é queridinha de quem frequenta o bairro: a Rua da República. Demais, né? Também achei. ♥

 

  
  

O Café República tem o charme dos cafés europeus, tem uma parede de tijolinhos à mostra (que acho lindo) recheada de molduras estilo rococó coloridas (pintadas pela dona super talentosa), uma outra parede em capitonê FRAMBOESA, sim gente, uma cor linda que não passa despercebida nem por quem queira. Daí para as flores fresquinhas em cada mesa é só uma questão de se acomodar e fazer o pedido. ♥♥

Ah, esqueci de falar nas mesas da calçada, porque sim, eles tem mesas na rua – perfeitas tanto pro café da manhã lagarteando nos primeiros raios de sol ou pra fechar o dia num happy hour bem bacana com uma cervejinha artesanal e alguma das delícias do menu! E são tantas delicias…

No dia em que fui conhecer, quem me atendeu foi a Jana, um doce de guria… Ela é a gerente do café, mas pode perfeitamente ser tua amiga de infância, de tão querida. A Mell também é um amor, com toda paciência do mundo até me decidir por um chá no cestinho “mágico”… Na verdade, não tem jeito, todas as meninas são super queridas e mega atenciosas, sempre! Explicam o cardápio, dão super dicas de chás e de algumas gostosuras da vitrine pra harmonizar com a bebida escolhida. Tudo isso, toda essa atenção e o aconchego do lugar fazem com que a gente queira voltar lá todos os dias (ah seu eu morasse ou trabalhasse um pouco mais pertinho)! ♥♥♥

No primeiro dia a Jana me deu uma aulinha sobre os chás que eles servem por lá, mais especificamente sobre um chá que eles estavam servindo, o Pu Erh, um blend bem aromático e muito especial, que quando chegou na mesa só consegui me lembrar dos meus dias de criança brincando na grama em dia de chuva ou colhendo pitangas e amoras no pé. A experiência sensorial foi incrível, eu amo chás, mas nunca tinha provado nada igual! Para acompanhar ela me sugeriu um mini brownie com doce de leite, mini só no tamanho, porque o sabor era realmente demais! Se pudesse, acabava com o estoque! Ah como eu queria que ele fosse gigante, gente! Derreteu na boca e combinou tão bem com o chá quanto a prosa do Veríssimo, de título Tea, que encontrei enquanto saboreava essas delicinhas todas, num dos livros disponíveis em uma pequena coleção que fica à disposição dos clientes para leitura. (fica a dica: mini brownie + chá Pu Erh=♥)

 

  

Agora, o que me conquistou mesmo, depois de tanto experimentar por aí, foi o Café Latte, cremoso, com uma textura perfeita, com o sabor do café bem equilibrado com o leite e com artes lindas, sempre peço o maior porque sei que não vou me decepcionar! Muito amor num Latte! ♥♥♥♥

 

  

Opa, não falei do dia que cheguei azul de fome por lá, né? Meus amores… O pão da República é algo (não tenho certeza se é esse o nome): imaginem um pão baguete quentinho, recheado com calabresa super saborosa, cortado em fatias e acompanhado de uma mini-jarrinha – sim, daquelas bem fofas – com azeite de oliva pra derramar por cima antes de degustar e ir pro céu de felicidade desde a primeira fatia… Ainda não tinha provado nada parecido (ok, eu estava mega faminta, eu sei, mas mesmo assim, vocês deveriam provar… a dieta vai por água abaixo, mas em compensação vocês darão pulinhos de alegria por comer algo tão gostoso, confiem em mim). ♥♥♥♥♥

  

Bem, acho que já consegui passar pra vocês o quanto amei esse lugar, né? É a minha cara! Se um dia eu puder viver de blog (porque nada é impossível nessa vida, minha gente) eu vou querer trabalhar sempre de lá (o wifi é ótimo)! Vou ter lugar cativo certo, assim como Hemingway tinha seu lugar cativo no Les Deux Magots ou no La Closerie des Lilas em Paris. Oui!

Das novidades de lá, além de trabalhar com cafés da Baden Torrefação (mesmos proprietários do Baden Cafés Especiais) – e quem me segue no Instagram sabe que sou fã dos grãos torrados por eles – o pessoal investiu em novos métodos de preparo de cafés – Yay! Isso significa que eles vão além, muito além do pretinho básico. E se vocês não estão muito por dentro e tem curiosidade sobre o mundo dos cafés especiais (não gourmets) e dos diferentes métodos, o pessoal está super preparado pra explicar tim tim por tim tim pra vocês.

 

E ainda tem uma lojinha super fofa com alguns itens pra quem gosta de levar um pedacinho da cafeteria pra casa – desde louças personalizadas, os chás que falei no início, aqueles copos Keep Cup, super bacanas pra quem se preocupa com o meio ambiente –  principalmente quando se trata do tanto de copos descartáveis que vão pro lixo todos os dias no trabalho, né – e com design lindo, além de outras novidades que vão surgindo.

O casal fofo por trás do Café República – Eurico, barista que já andou pelo famoso Coffee Lab em SP se especializando e trazendo mais novidades ainda; Kerlen, sua excelentíssima, mulher multi, super criativa e inquieta – não se cansam nunca de inovar, inventar novas formas de conquistar os clientes, de um jeito que no final das contas parece que todo mundo que frequenta o lugar cria uma certa intimidade, como se fossem da família, isso é muito lindo e prova que o atendimento não tem que ser engessado, que ser simpático, prestativo e tentar agradar aos clientes que estão sempre por ali é uma forma de retribuir a fidelidade ao lugar. Eu adoro isso! Espero que nunca percam essa essência! Tive o prazer de conhecer os dois através dos encontros sobre cafés e posso dizer que são pessoas muito queridas e especiais, o sucesso deles com o República é mérito do esforço e do carinho que colocam em tudo que fazem! É muito amor envolvido!

E pra quem, como eu, estiver em busca de lugares charmosos, aconchegantes, com ótimos cafés, muitas delícias e tudo mais que falei até aqui, agora sabem o caminho…

Não esqueçam de me chamar! ♥♥♥♥♥

Aproveitem o restinho de domingo!!!

Beijos,

Signature_Nine

  Ei, curte aqui, vai! :(

Nine Copetti

Dizem por aí que já nasci com um livro embaixo do braço. Ando pelas ruas com o olhar pro alto a procurar nuvens que sejam algodão doce e passarinhos que versem sobre o dourado lindo do sol que chega de mansinho. Desanuvio meus pensamentos em palavras que se tornam meus textos de escape, faça sol ou chuva. Nos dias de chuva eu capricho mais. Dizem.

3 comentários

Karla Keunecke · 26 de julho de 2015 às 23:33

Amigaaa! Fiquei louca pra conhecer!! Tantos lugares bacanas por Porto Alegre que eu não conheço!! Estou amando estas tuas dicas!!!

beijinhos

    Nine Copetti · 27 de julho de 2015 às 11:01

    Sim, muitas opções que a gente nem da conta, né! Esse foi amor à primeira vista!
    Fico super feliz que esteja curtindo as dicas, e agora que a semana vai ser de sol, dá mais ânimo de sair por aí e conhecer novos lugares! Vamos aproveitar!!!
    Beijinhos

Hora do Chá | ≈ inƒinito particular ≈ · 14 de abril de 2016 às 00:21

[…] mistos, aqueles a granel e mais recentemente as infusões deliciosas que andei provando no Café Republica e também na Tea Shop do […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *