Existem lugares que a gente ama de cara, ao ponto de querer ir todo dia e experimentar o cardápio inteiro em uma única vez. Esse da foto acima é um desses lugares, virou queridinho e só não vou lá bater ponto todos os dias porque não fica no caminho nem de casa nem do trabalho. :(

Pois então… O Café do Duque é uma grata surpresa para quem passa pela Rua Duque de Caxias aqui em Porto Alegre – a rua da nossa linda Catedral Metropolitana, do Everest Hotel e do famoso (que rende fotos lindas) Viaduto Otávio Rocha. Mais bem localizado, impossível. Você sobe as escadarias de clima europeu ali da Borges e pronto, bem em frente ao hotel… É entrar e se apaixonar!

Passando essa porta estilosa que tem estampada a frase “A cultura do café do passado ao espresso” se descobre um tesouro no quesito bons cafés e comidinhas.

Claro que embora a vontade seja grande, eu não consegui dominar todos os itens do cardápio, mas tentei… Quiches, tortas, sanduíches especialíssimos, cafés especiais. É obvio que a gente não sabe nem por onde começar, né!

Ok, eu acabei fazendo um esforço e posso adiantar pra vocês: a torta de banana é surreal! Amor, amor, amor! Pra acompanhar podem pedir uma Prensa Francesa ou Aeropress (dois métodos de preparo de café que destacam como nenhum outro as características dos ditos cafés especiais). Eu pedi a Prensa e não me arrependi. Aliás, pedimos duas!

A nossa primeira tarde por lá rendeu nada menos que umas quatro horas de papo, simplesmente não sentíamos vontade de deixar o lugar. Ah, e um detalhe super importante, a barista – sim, um café que se preze tem que ter barista, tá – é uma querida amiga que fiz através (ora vejam só) desse mundo dos cafés, e todas as preparações dela tem muito talento e amor envolvido! Quando foram conhecer o Café do Duque, peçam para ela dicas de preparações que ela terá prazer em explicar! E depois preparar e entregar cafés surpreendentes, podem apostar!

Pra completar, além do cardápio delícia, uma decoração pra lá de descolada, colorida, alto astral, meio industrial, meio rustica, que te convida a ficar. Existe uma área com mesas logo na entrada e uma outra mais reservada pra quem quer fazer reuniões de trabalho ou simplesmente ficar mais à vontade.

Dá pra dizer que foi projetada tanto pra momentos de prosa descompromissada, namoricos e afins, quanto para os que não se desligam da tecnologia nunca e (ô vida moderna) sempre precisam de um bom sinal Wi-Fi ou tomada, claro.

O projeto lindo é da Verbo Estúdio de Criação, que tenho que dizer, tudo que tenho visto deles é perfeito, muito bem feito (eu faria meu apartamento todo com eles se pudesse)!

O Pedro (que pude conhecer pessoalmente na cafeteria e nos encontros da Terça Expressa) e a Nathalia são os sonhadores e proprietários desse pedacinho do paraíso, eles idealizaram e posso garantir que deu super certo!!! O nosso Centro Histórico merecia e agora tem um espaço à altura das grandes cidades que concentram apreciadores de café! De bons e especiais cafés!

Deixa eu contar pra vocês sobre esse sanduíche da foto acima… É o Indiano. Leva pão de passas e nozes quentinho, com aquela casquinha crocante por fora, fofinho e tenro por dentro e uma maionese ou molho com curry que faz a gente pensar que está no céu, sério, é muito, muito bom! Recomendo 100%, estou contando pra vocês, vendo a foto e ficando com água na boca. Provem, provem, provem!

Ah, o Café do Duque também tem um menu de almoço bem caprichado – que ainda não provei, mas já estou resolvendo isso – cervejas e outras bebidinhas especiais.

E só mais uma coisinha: as paredes estão recheadas de obras de artistas locais, inclusive à venda se alguém se apaixonar por alguma delas! É como uma exposição itinerante, muito bacana ver lugares assim prestigiando nossos artistas!

Enfim, um lugarzinho pra guardar no coração e visitar sempre que der uma folguinha na agenda. Mas daquelas folguinhas longas, pra curtir sem pressa nenhuma, combinado?

Então anotem:

Café do Duque
Rua Duque de Caxias, 1354 – Centro Histórico
Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3254-0308

De Segunda à Sexta: 10h às 19:30h
Sábado: 12h às 19h
Domingos: Não abrem

  Ei, curte aqui, vai! :(

Nine Copetti

Dizem por aí que já nasci com um livro embaixo do braço. Ando pelas ruas com o olhar pro alto a procurar nuvens que sejam algodão doce e passarinhos que versem sobre o dourado lindo do sol que chega de mansinho. Desanuvio meus pensamentos em palavras que se tornam meus textos de escape, faça sol ou chuva. Nos dias de chuva eu capricho mais. Dizem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *