Bem, segundo dia do ano de 2016, temos ainda o final de semana todo pra ficar em casa de bobeira, marido de sobreaviso no trabalho, sem muitas chances de bater perna por aí, achei que seria uma ótima ideia colocar em prática a sugestão das gurias – Grazi e Patt – lá no Instagram e fazer um balanço do que li no ano que passou aqui no blog também.

Nunca fiz isso e acho bacana quem consegue se organizar a ponto de listar cada leitura, registrar suas favoritas, as frases mais marcantes e tal, inclusive esse foi um dos motivos pelo qual acabei comprando o Livro de Marcar Livros e já estava na hora de usá-lo, né!?

Entrei o ano de 2015 na metade da leitura de O Palácio de Inverno (e acabei de descobrir que não escrevi nem sobre ele por aqui, ai, ai, ai…). E depois dele vieram mais uns 22 livros aproximadamente, devo ter deixado passar algum. Uns estão emprestados, outros eu li pelo iPad ( o que sempre me dá a sensação de que não li, ainda não me acostumei com a leitura digital).

E se seguiram as outras leituras aos trancos e barrancos, pois com a troca de turno no hospital eu não consegui mais me organizar pra ler antes do trabalho (somente algumas vezes) e acabando lendo nos intervalos ou quando estava menos cansada do pós-plantão, já em casa. Descontando o tempo que a gente “perde” enquanto dá uma olhada em todas as redes sociais, as leituras alternativas de revistas, livros de poesias e fotografia que sempre gosto de dar uma espiadinha, até que o saldo foi bom! Quase dois livros ao mês! Uhuuu… Bora comemorar comprando mais uns! Opa, isso não, bora organizar os 30 que ainda precisam ser lidos e já estão esperando sua vez na minha estante!

Voltando aos lidos, vou listar abaixo pra vocês quais são eles. Os que já tiverem um post aqui no blog, eu deixo linkado, os que não tiverem eu já me coloco no compromisso de logo, logo escrever (uh la la)! Então, segundo o Instagram me contou:

O Palácio de Inverno – John Boyne {♥♥♥♥♥}

A Revolução dos Bichos – George Orwell {♥♥♥}

A Festa Da Insignificância – Milan Kundera {quase desisti ♥}

Em Busca de Um Final Feliz – Katherine Boo {♥♥♥}

Como ser uma Parisiense em qualquer lugar do mundo – Várias autoras {♥♥♥}

Vinte Garotos no Verão – Sarah Ockler {e-book ♥♥♥}

A Vida Secreta das Abelhas – Sue Monk Kidd {♥♥♥♥♥}

Hanns & Rudolf – Thomas Harding {♥♥♥}

O Clube do Livro do Fim da Vida – Will Schwalbe {e-book ♥♥♥}

A Menina que Fazia Nevar – Grace Mc Cleen {♥♥}

A Última Dança de Chaplin – Fabio Stassi {♥♥♥}

Navegue a Lágrima – Letícia Wierzchowski {está emprestado ♥♥♥}

A Rosa da Meia-Noite – Lucinda Riley {♥♥♥♥♥}

Girlboss – Sophie Amoruso {♥♥}

Como Eu Era Antes de Você – Jojo Moyes {♥♥♥♥♥}

A Amiga Genial – Elena Ferrante {♥♥♥}

A Garota Que Você Deixou para Trás – Jojo Moyes {♥♥♥♥♥}

A Costureira de Dachau – Mary Chamberlain {♥♥♥}

Doce Perdão – Lory Nelson Spielman {♥♥♥♥♥}

Marina – Carlos Ruiz Zafón {♥♥♥}

Um Mais Um – Jojo Moyes {♥♥♥}

Isla e o Final Feliz – Stephanie Perkins {♥♥♥♥♥}

Como dá pra perceber, há diversos livros de fora das resenhas, falha minha, inclusive dois maravilhosos romances, como pude me esquecer de falar deles aqui gente??? Eu devia estar muito “assoberbada” mesmo!!!

Entre esses 22 livros lidos em 2015, elegi alguns que foram os mais surpreendentes – na minha humilde opinião, claro – e encantadores. Os que me prenderam do início ao fim, me arrancaram um bocado de lágrimas, me ganharam com suas histórias bem escritas, bem costuradas, com viés histórico daqueles onde o escritor realmente se envolve e aprofunda suas pesquisas! São os meus favoritos porque mesmo depois de um tempo de lidos, suas tramas ainda pulsavam dentro de mim, seus personagens ainda me acompanhavam e os cenários ainda teciam sonhos. Serão esses os livros que daqui um tempo eu com certeza vou desejar fazer uma releitura!

Os critérios são os mais variados possíveis, porque o que vale mesmo é que o livro toque o nosso coração. E eu costumo seguir minha intuição, a emoção que a história me causa, o quanto ele me prende, choca ou emociona e tudo isso eu penso que faz com a gente se apegue mais à alguns que outros. E outra coisa, os escritores acabam sendo escolhidos por nós como queridinhos, também, não é? Jojo Moyes é um exemplo claríssimo disso. Eu ando querendo ler todas as publicações dela e só não o faço já porque, bem… A verba não está assim tão tão disponível! Mas depois de três romances favoritados acho que qualquer um ficaria curioso com as outras obras também, estou certa?

Outra coisinha. Incrível como um romance que a gente ignora por meses, não dá nada pelo título ou pela capa, pode nos surpreender de forma tão positiva. Foi o que aconteceu comigo ao ler o livro A Rosa da Meia-Noite. Eu passei meses vendo eles entre os mais vendidos da Livraria Cultura, peguei na mão para olhar várias vezes, me deparei com ele em quase todos os sites de livrarias online, em emails de marketing e afins, mas simplesmente acabava desistindo, tanto que realmente não o trouxe pra casa, ganhei de aniversário. E ainda assim, vejam só o meu desinteresse, ainda ficou nas prateleiras um bom tempo até que eu resolvesse dar uma chance à ele e pagasse pelo tempo que perdi. Um ótimo romance, como falei no post sobre ele, com um cenário encantador que transitou por três países diferentes e quatro gerações. Uma escritora que também me fez querer ler todos os seus outros romances, acredito que a maior surpresa de todas em 2015.

Eu acho que vou encerrando por aqui, não vou falar de cada um dos livros citados porque senão o post vai ficar gigante, mas fiquem super à vontade para me perguntar qualquer coisa sobre eles, mesmo!!!

Um ótimo final de semana e boas leituras!

PS: Se vocês fizeram também um balanço das leituras de 2015 me contem, compartilhem comigo! É sempre bom aumentar as possibilidades de leitura, né! ;)

Beijo grande,

nine_signature

  Ei, curte aqui, vai! :(

Nine Copetti

Dizem por aí que já nasci com um livro embaixo do braço. Ando pelas ruas com o olhar pro alto a procurar nuvens que sejam algodão doce e passarinhos que versem sobre o dourado lindo do sol que chega de mansinho. Desanuvio meus pensamentos em palavras que se tornam meus textos de escape, faça sol ou chuva. Nos dias de chuva eu capricho mais. Dizem.

2 comentários

Karina · 2 de janeiro de 2016 às 12:40

Adoro Jojo Moyes! Estou louca para ler ” Como eu era antes de você” no ano de 2015 li livros que não me prenderam muito… espero escolher melhor minha leituras em 2016 :)
uma curiosidade: você gosta de livro espíritas? te desejo um ótimo ano e boas leituras!! Beijos

    Nine Copetti · 2 de janeiro de 2016 às 16:14

    Karina, tu vais simplesmente amar “Como eu era antes de você”, é uma história muito muito linda, com muitas lições pra vida! E vai ter continuação e filme, então, leia mesmo! Eu não vejo a hora de lançarem o filme, estou muito curiosa! E sobre escolhas, é assim mesmo… Eu não listei no post os que acabei desistindo na metade. Mas a gente vai apurando o gosto. Uma coisa que faço antes de comprar é ler várias opiniões diferentes no Skoob, nos blogs literários, pra juntar tudo e definir se há chances de eu gostar ou não… Dá bastante certo! ;)

    Sobre espíritas, há um tempo atrás lia bastante. li vários que gostei! Depois acabaram ficando um tanto repetitivos e acabei desistindo deles.

    Um beijão pra ti e obrigada por comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *