Ah, eu adoro participar de promoções! De todo tipo. E quanto o prêmio tem a ver com livros, filmes e afins então, fico feliz mesmo!!!

Fazia algum tempo que não era sorteada nem ganhava nadica, até quarta passada, quando ganhei da Livraria Cultura dois ingressos para a pré estréia de Para Roma com Amor! Bom, né!

Foi no Itaú Cinemas (antigo Unibanco Arteplex) no Bourbon Country (e a gente vai em outro lugar, por acaso?), às 21:30. Com uma fila imensa que parecia não caber na Sala 5, que é a maior por sinal! Mas tudo bem, conseguimos nos acomodar nos últimos melhores lugares e curtir o filme!

Sinopse via Paris Filmes:

Para Roma com Amor é um filme de comédia caleidoscópica filmada em uma das cidades mais encantadoras do mundo. O filme nos coloca em contato com um reconhecido arquiteto americano revivendo sua juventude; um simples romano de classe média que de repente se transforma na maior celebridade de Roma; um jovem casal provincial cheio de encontros e desencontros românticos; e um americano diretor de ópera procurando colocar um agente funerário cantando no palco.

Caleidoscópica é uma ótima definição, pensando bem. Pois o filme nos coloca em uma roda de personagens que se movimentam sem parar pelas cenas, mesmo que não se cruzem de fato, ou apenas alguns se encontrem. As cenas são rápidas, enxutas, diretas e fazem com que a gente solte uma risada gostosa ao mesmo tempo que precisamos de concentração para entender a entrada da próxima história e aí, de repente, vem para a primeira cena, e vai para o final novamente! Uma loucura.

A fotografia incrível, de ficar sonhando com uma viagem pra lá – só não ganha, na minha opinião, para “O Sol da Toscana”. Pena que as cenas passaram em apenas alguns pontos da cidade, como a Fontana di Trevi, a Piaza di Spagna… Mesmo assim, é de tirar o fôlego!

Impagáveis as cenas com Woody Allen, todas elas. É de se dobrar de tanto rir com a implicância natural dele.

Resumindo, o filme trata das relações entre casais, das crises, das dúvidas, das dores de amores passados, das aventuras e das adversidades, dos percalços e das “bobagens” românticas que se comete quando o coração toma as rédeas da vida – tudo com muito bom humor, com reflexões leves e verdadeiras, tudo bem dosado. E concluindo que no final das contas o que vale é estar perto de quem faz a gente feliz!

A trilha sonora, para os apaixonados pela Itália e pela música italiana, pelas óperas que encantam os olhos e agradam os ouvidos é um prato cheio: Pagliacci, La Traviatta, Tosca… só pra começar! Ai, meu coração se derreteu! Não que eu entenda de ópera ou música clássica, não entendo nadica, mas meus ouvidos se divertem, se ludibriam com o tom.

Outra: encerrar o filme com {Volare}:

♪♫ Volare, oh oh!
Cantare, oh oh oh oh!
Nel blu dipinto di blu,
felice di stare lassù. ♫♪

Isso é energia pura, contagia e o pessoal todo da sala de cinema se levantou e aplaudiu de pé! ♥

É isso, gente… Pra ficar melhor, só correndo pro cinema agora!!!!

Chegou meio tarde e perdeu as sessões? Que tal Netflix?

Beijo grande,

Signature_Nine

 

  Ei, curte aqui, vai! :(

Nine Copetti

Dizem por aí que já nasci com um livro embaixo do braço. Ando pelas ruas com o olhar pro alto a procurar nuvens que sejam algodão doce e passarinhos que versem sobre o dourado lindo do sol que chega de mansinho. Desanuvio meus pensamentos em palavras que se tornam meus textos de escape, faça sol ou chuva. Nos dias de chuva eu capricho mais. Dizem.

1 comentário

Dica de Filme | Maratona de Produções Francesas · 10 de agosto de 2015 às 22:14

[…] sobre o amor e suas falhas, me lembrou muito Medianeras (um filme argentino independente) e também Para Roma com Amor (do Woody Allen, recomendo muito aliás). São contos que abordam temas variados sobre as […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *