Está um dia pra lá de chuvoso aqui em Porto Alegre, perfeito pra assistir um daqueles filminhos bem leves, românticos, açucarados mesmo!

Me aninhei no sofá e comecei a passar canal por canal em busca de algo com esse espírito e me deparei com esse “romancezinho” doce e delicioso de assistir, no canal TNT! Fofo e super atual – porque estamos sempre buscando alguém que nos complete, que nos faça feliz e que nos divirta, né, pela vida inteira… own! – um filme bobinho, mulherzinha e que rende lagriminhas! Perfeito!

Então, mesmo se na cidade de vocês não estiver friozinho ou chuvoso, vale a pena tirar um tempinho pra curtir e suspirar um pouquinho!!!

Prepara a pipoca, um chá bem quentinho ou quem sabe uns bolinhos de chuva? Ai, me deu até saudade da casa da minha mãe… E se joga no sofá!

O filme começa com um aspirante a escritor que, obvio, não consegue ser aceito nas editoras e está prestes a abandonar seu sonho quando em uma cafeteria, conhece a garçonete, uma menina doce, inteligente e que o inspira a melhorar mais suas histórias e a continuar buscando seu sonho!

Ao desenrolar da história (que mistura as cenas vividas por eles com cenas “inventadas” para o seu livro), a garçonete que ele acaba de conhecer e por quem se apaixona conhece outro cara e então começa uma comparação sutil entre os dois, com as cenas dos encontros intercalando entre um e outro. Entenderam? É bem assim, ela fica com os dois para se decidir qual é o melhor, claro que isso não vai dar boa coisa, o que vocês acham…

A gente fica o tempo inteiro na dúvida se o que está passando é coisa da imaginação do escritor iniciante ou realmente está acontecendo. E a mocinha precisa decidir quem é a pessoa certa, já que aparentemente está apaixonada pelos dois.

Pra ficar mais interessante, embora previsível (o que não tira o mérito do romance nem o brilho de uma tarde chuvosa passada no aconchego do sofá) os dois tem estilo e personalidade opostas e mesmo assim, irresistíveis! Assim fica difícil decidir, não?

Vocês podem assistir uma palhinha aqui:

 

E quem assistir me conta se não foi uma ótima escolha pra essa tarde cinza!

Beijos,

Signature_Nine

  Ei, curte aqui, vai! :(

Nine Copetti

Dizem por aí que já nasci com um livro embaixo do braço. Ando pelas ruas com o olhar pro alto a procurar nuvens que sejam algodão doce e passarinhos que versem sobre o dourado lindo do sol que chega de mansinho. Desanuvio meus pensamentos em palavras que se tornam meus textos de escape, faça sol ou chuva. Nos dias de chuva eu capricho mais. Dizem.

4 comentários

fernando · 21 de janeiro de 2013 às 04:28

eu vi mas nao entendi o final… ela casa com os dois ? ela é falsa e psicopata ?

    Nine Copetti · 21 de janeiro de 2013 às 11:32

    Na verdade, esse final fica em suspenso… Pra cada um decidir por si, ou refletir sobre suas próprias escolhas! No final das contas, acho que essa era a intenção do filme! Abraço

paulapalacio · 7 de julho de 2012 às 01:01

Olá Nine, quanto tempo não passava pelo seu espaço.
E como sempre me surpreendo com conteúdo ótimo.
Parabéns.

    nine_copetti · 7 de julho de 2012 às 01:22

    Oi, Paula!!!

    Muito obrigada! Pois é, estive bem distante desse mundinho, mas tô de volta, heheh!

    Beijo grande!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *