Caramba, demorei um bocado pra ir conhecer esse novo espaço de educação, arte e cultura aqui de Porto Alegre. O Instituto Ling inaugurou no ano passado, mas a história dos seus fundadores vem desde 1995 e é incrível, pois faz parte do desejo de mudança, de transformação e de realização que tanto sonhamos e buscamos quando o assunto é justamente esse de mudar o mundo através do saber.

Recomendo passarem no site do Instituto para entender melhor essa história do casal Ling.

A construção está tinindo de nova ainda, com uma arquitetura ampla, com muita luz natural, moderníssima, dinâmica, com ótima acustica, super intuitiva e confortável, daqueles espaços que te convidam a ficar mais um pouquinho, sabem… Você se acomoda no café (da Press, uma delícia) ou nas poltronas para estudar, aguardar pelo horário das aulas ou dos eventos, você curte o sol entrando no espaço, o verde da área externa e simplesmente não sente vontade de sair dali.

Para quem se interessa por arquitetura, o Instituto foi projetado pelo arquiteto brasileiro Isay Weinfeld. Eu só posso dizer que tudo que pretenderam com o projeto eles conseguiram. Eu fiquei apaixonada pelo espaço, principalmente pela luminosidade!

No dia em que fui conhecer o espaço, havia uma pequena exposição Pintura e Desenho, de Karin Lambrecht – essa exposição fica só até amanhã (dia 10).

As intervenções de Karin remetem ao natural ou a natureza, aquarelas, manchas de chuva, terra, um tanto papel marcado pelo tempo, pelas intempéries, um pouco de fluidez, pureza, leveza, um convite à reflexão, ao perdão e à cura – da alma, talvez. O que mais chamou a atenção foi justamente essa última intenção: uma cabana de transparências, voal, papel de seda com escritos em preto e um convite à entrar, deitar e deixar a energia fluir – eu fiquei tentada a experimentar, mas acabei seguindo o fluxo da exposição e deixei pra lá, mas fiquei curiosa com o resultado de uma experiência dessas. Não era permitido fotografar o espaço da exposição, então, convido vocês a usarem a imaginação… até porque, infelizmente amanhã já acaba! :(

Fora a exposição, o café e o espaço para estudos, há ainda auditório e salas de aula que não pude conhecer. Mas se levar em conta a programação riquíssima que eles mantém, logo vou poder visitar também esses espaços.

Ah, outra coisa maravilhosa que descobri por lá: a loja da Pandorga, gente, muito fofa… Eles tem objetos de arte, de escritório, produtos super diferentes e interessantes, livros, acessórios… Um pequeno espaço entre a Recepção e o Café Press pra gente se perder – eu me perdi, comprei duas ilustrações aquareladas lindas que mostrei no Instagram!

Olhem só o charme da organização do espaço da loja (eles tem uma maior, com mais variedade ainda de produtos, que fica na Rua Miguel Tostes):

Agora, a melhor parte desse novo espaço de cultura e arte é a agenda de cursos, eventos e as exposições, claro! Eles se destacam em oferecer temas que na minha opinião são extremamente importantes de serem descobertos, debatidos, aprendidos – e que não encontramos tão facilmente aqui em Porto Alegre – talvez o Studio Clio e o Instituto Goethe, dos que conheço, sejam os únicos. Conhecimento nunca é demais, quanto mais espaços oferecerem conteúdo de qualidade, ministrado por gente que entende realmente do assunto, melhor pra nós.

Eles passeiam por Literatura, História, Geopolítica, Arte, Moda, Cinema, Antropologia e mais uma infinidade de áreas, para todos os gostos. Os cursos costumam se dar por módulos divididos em três ou quatro dias cada um, dependendo da profundidade do tema.

Além dessas aulas, tem ainda shows, concertos, teatro, não tem como não encontrar algo bacana para apreciar.

E como se não bastasse tudo isso, tem ainda o que na verdade impulsionou a criação do Ling muito antes de se tornar esse espaço. São as bolsas de estudos para os melhores alunos, aqueles que se destacam em suas universidades e não tem condições de seguir a carreira acadêmica, mas tem aprovação para as melhores universidades do mundo. É uma maneira de incentivar esses talentos a continuarem se desenvolvendo e tendo a chance de se destacar através do investimento em conhecimento. São oferecidas bolsas nas áreas de Engenharia, Administração, Jornalismo. Há também outros projetos e no site deles tem as informações detalhadas e os requisitos para tentar conseguir alguma das bolas.

Eu fiquei apaixonada pela história da fundação do Instituto, da valorização do saber, da busca pelo conhecimento e do interesse constante em oferecer ao público conteúdo de qualidade e de grande importância para alimentar a cultura e de alguma forma estar investindo no desenvolvimento de pessoas. Posso dizer que já virei fã – e por ser pertinho de casa, já estou de olho na agenda de cursos.

Precisamos de mais lugares assim em Porto Alegre, de mais pessoas com esse ideal, como o casal Ling e que queiram investir em cultura e arte, que desejem investir em pessoas. Não só em Porto Alegre como em qualquer lugar do mundo.

Instituto Ling
Rua João Caetano, 440 – Bairro Três Figueiras
Porto Alegre – RS
Horário: Segunda à Sexta – 10:30h às 22h
                Sábados – 10:30h às 21h
                Domingos – 10:30h às 20h
Telefone: 51-3533-5700

 

  Ei, curte aqui, vai! :(

Nine Copetti

Dizem por aí que já nasci com um livro embaixo do braço. Ando pelas ruas com o olhar pro alto a procurar nuvens que sejam algodão doce e passarinhos que versem sobre o dourado lindo do sol que chega de mansinho. Desanuvio meus pensamentos em palavras que se tornam meus textos de escape, faça sol ou chuva. Nos dias de chuva eu capricho mais. Dizem.

1 comentário

Passaporte para um mundo em transformação  · 2 de setembro de 2015 às 10:08

[…] de forma a proporcionar vivências únicas a quem contrata seus serviços), em parceria com o Instituto Ling, essa palestra faz parte de um projeto muito interessante chamado Encontros para Viver o Mundo. Uma […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *