2013 encerra alguns ciclos mesmo pra quem não acredita em superstições! Finaliza etapas, metas, desejos antigos. Assim dizem a cada transposição em anos daquilo que chamamos tempo.

Alguns desses ciclos parecem ser encerrados pela metade, como se ficassem pedaços pra trás.
São os sonhos que não conseguimos transformar em realidade, que foram substituídos por novos sonhos ou simplesmente deixaram de ser sonhos.

Para isso existem os encerramentos, os balanços, esses ciclos e a renovação das tão cobiçadas listas – e famosas (amadas ou odiadas) nessa época, mais por repetir ano após anos alguns itens!

Eu sempre faço listas. As minhas costumam ser aquelas que se repetem, que poucas vezes são riscadas e dadas como realizadas. Sou mutante, nesse sentido, preciso das listas para afirmar que continuo acreditando nos sonhos e preciso delas para saber a delícia que é mudar de rota várias vezes, independente de ter uma tempestade no caminho ou não. Receber presentes que não sonhei e foram tão bons quanto os da bendita lista, pra perceber finalmente que nem sempre o que desejo é o que preciso e quase sempre o que preciso vem naturalmente, se eu aceitar que assim seja.

Então, minha lista de 2013 foi burlada, transformada, substituída… mil vezes em 365 dias. E coisas maravilhosas aconteceram mesmo assim (ou por isso mesmo).

Meu blog engrenou, estou escrevendo mais do que nunca, aceitei meu trabalho como a maior benção “material” que recebi, fiz novas e queridas amizades, encontrei mais vezes a minha família, aproveitei com mais intensidade o ócio, o sofá, a pipoca em companhia do marido, os filmes antigos, os livros que tristemente aguardavam seu momento na minha estante, pesarosos pela minha falta de tempo e organização para lê-los.

Ah, também caprichei na alimentação, fui mais tolerante com as pessoas, estou aprendendo a não pré julgar e também a não me atormentar com a falta de compromisso dos outros.

Em 2014 quero facilitar as coisas pra minha vida, quero agradecer mais que pedir, aceitar o que vier!

Proponho o mesmo pra vocês: agradeçam pelas coisas boas que os deixam alegres e pelas coisas ruins que fazem com que aprendam e evoluam! Pelos erros que podem ser corrigidos, pelas mágoas que podem ser perdoadas!

Acreditem, nós podemos ser a mudança que tanto esperamos do mundo!

Um 2014 tão especial quanto foi 2013, com tantas ou mais realizações e momentos felizes com aqueles que amamos!

Obrigada por me acompanharem aqui, por separarem uns minutinhos do dia de vocês pra ler e curtir o que escrevo!

Um beijo especial com gostinho de ano novinho em folha!

  Ei, curte aqui, vai! :(

Nine Copetti

Dizem por aí que já nasci com um livro embaixo do braço. Ando pelas ruas com o olhar pro alto a procurar nuvens que sejam algodão doce e passarinhos que versem sobre o dourado lindo do sol que chega de mansinho. Desanuvio meus pensamentos em palavras que se tornam meus textos de escape, faça sol ou chuva. Nos dias de chuva eu capricho mais. Dizem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *